Notícias

Copergás faz campanha para vender mais GNV

Estatal vai promover a comercialização do GNV como opção competitiva ao álcool e à gasolina. Preço do metro cúbico do gás natural continua a R$ 1,699 na bomba
No momento em que o litro da gasolina ronda a casa dos R$ 3,00 e o álcool – a R$ 2,20 – não traz vantagens para o consumidor como alternativa efetivamente mais barata, a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) lança campanha que vai lembrar o consumidor do Gás Natural Veicular (GNV). “Queremos aproveitar o momento. Desde 2009, o preço do metro cúbico do gás natural continua a R$ 1,699 na bomba. É hora de mostrar como GNV é competitivo. Com um m³ no carro a pessoa roda 14 quilômetros, no álcool 7 km”, enfatizou o presidente da empresa, Aldo Guedes. A estatal é a única fornecedora de GNV no mercado local.
O executivo salienta também que uma pessoa que roda 100 quilômetros por dia poderia economizar R$ 1.040 por mês de combustível. “O kit gás custa R$ 2.500 e damos uma bonificação de R$ 500. Um consumidor deste perfil tiraria o investimento em três meses. Se for taxista e roda 200 km por dia, ele tiraria em um mês e meio”, comentou, salientando que, para o álcool ser competitivo em relação ao GNV ele deveria custar R$ 0,99.
Guedes diz que, depois que aconteceram os aumentos da gasolina e do álcool, o consumidor voltou a procurar o gás como alternativa de energético. Segundo ele, a partir de 2009 o setor enfrentou uma debandada do consumidor, pois àquela época o preço do álcool estava sendo praticado pelo mesmo preço do GNV. “O consumidor entendeu que o outro combustível era melhor. Sofremos uma redução de 40% na demanda, mas agora voltamos a recuperar 30%.”
O presidente da Copergás diz ainda que, atualmente, são 10.000 veículos no Estado rodando com o gás natural e que a clientela voltou a demonstrar interesse pelo produto. No ano passado, a Copergás lançou, entre os meses de junho a dezembro, a mesma campanha de subsídio de parte da instalação do kit, atraindo 340 pessoas. “Voltamos à carga em março e, neste período, já foram 140 instalações”, comentou.
A Copergás defende que o GNV é mais uma alternativa de combustível ao consumidor, ou seja, se o álcool ou a gasolina voltarem a ficar mais vantajosos, basta o cliente escolher na hora qual combustível comprar. Na defesa, a Copergás também mantém uma rede de 78 postos interligados por tubulação na Região Metropolitana do Recife (RMR), chegando até Goiana, ao norte, Suape ao sul, e Caruaru em direção ao interior. A rede de 500 quilômetros é a segunda maior do Nordeste, perdendo apenas para a Bahia. Há também outros quatro municípios que têm postos que oferecem o GNV no interior: Garanhuns, Palmares, Limoeiro e Gravatá, esses servidos por meio de caminhões, assim como Goiana.
A empresa defende que o combustível não prejudica o motor nem interfere no seu desempenho, tanto que a Fiat lançou uma versão do Siena que já vem com o kit instalado. Sobre o espaço, ele diz que as instalações estão menores e não comprometem tanto o uso do porta-malas. A campanha da Copergás tem a parceria do Sindicombustíveis e Associação dos Instaladores.
Fonte: Jornal do Commercio / Economia / 13-05-2011

Pular para o conteúdo