Notícias

Gás natural vai baixar de preço

Expectativa é que a partir de segunda-feira, combustível seja comercializado por R$ 1,699, o que significa uma redução de 15 centavos sobre o preço na bomba praticado atualmente, de R$ 1,849
O preço do gás natural veicular (GNV) vai baixar nos postos pernambucanos a partir da próxima segunda-feira. A expectativa é que o valor do metro cúbico passe dos atuais R$ 1,849 para R$ 1,699, numa redução de R$ 0,15. A queda será motivada pelo reajuste negativo de 3%, que será repassado pela Companhia Pernambucana de Gás Natural (Copergás) para todos os segmentos consumidores (industrial, residencial, comercial, cogeração e GNV). Apesar de a nova tarifa começar a vigorar a partir de hoje, a redução na bomba só deve chegar na segunda-feira, em função do feriado e da necessidade de fazer a troca de preço na bomba. Com a redução na tarifa, a expectativa é pela volta dos consumidores que tinham migrado para o álcool, em função da escalada no preço do gás a partir do ano passado. “Hoje o mercado está estagnado. A redução no preço poderá reestimular o usuário, principalmente o taxista, que ainda mantém o kit de gás no seu carro, mas estava abastecendo com álcool por conta do preço”, acredita o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis), José Afonso Nóbrega.
Atualmente, o litro do álcool custa entre R$ 1,49 e R$ 1,59. Apesar de estar mais barato que o GNV, o rendimento do álcool é menor, rodando seis quilômetros com um litro, contra os 12 quilômetros feitos com o metro cúbico de GNV. Nóbrega também destaca que o período de entressafra da cana-de-açúcar, com a redução dos estoques nas usinas, poderá puxar para cima os preços do álcool e deixar o gás ainda mais competitivo.
No primeiro trimestre deste ano, as vendas de GNV em Pernambuco despencaram cerca de 15%. A queda também foi acompanhada pelo setor industrial, que diminuiu o ritmo de atividade e comprou menos gás. Para estimular a retomada das vendas, além da redução da tarifa e das discussões na Secretaria Estadual da Fazenda para mudar o valor de referência da tributação, a Copergás também conta com a compra de gás mais barato nos leilões da Petrobras.
NOVO LEILÃO
O presidente da Copergás, Aldo Guedes, adianta que a Petrobras vai realizar um segundo leilão para comercializar seu excedente de gás no próximo dia 12. O primeiro pregão aconteceu no dia 24 passado, com participação de distribuidoras de todas as regiões do País. O gás é comprado pelas distribuidoras, que depois repassam a seus clientes.
“No primeiro leilão conseguimos comprar o gás com um desconto médio de 35% no preço”, destaca Guedes, frisando que nesse segundo pregão aposta na adesão de um número maior de consumidores. No primeiro leilão, apenas quatro indústrias pernambucanas apresentaram proposta de demanda à Copergás (que foi buscar os volumes solicitados no pregão). Na próxima terça-feira, a Copergás se reúne com usuários dos setores industrial e veicular para explicar o leilão, que terá gás para entrega para o dia 20 de maio, além de junho e julho.
Fonte: Jornal do Commercio / Economia